Home / Noticias Blog / Sindicato pede testagem em massa para detentos no Paraná

Sindicato pede testagem em massa para detentos no Paraná

Após a prefeitura de Toledo, na região oeste do Estado, registrar 20 casos de Covid-19 na cadeia pública da cidade, o Sindicato dos Policiais Penais do Paraná (Sindarspen) voltou a solicitar do Departamento Penitenciário (Depen) e da Secretaria de Segurança Pública (Sesp) que seja implantado um cronograma de testagem de coronavírus nas unidades penais do Paraná.

Segundo o Sindarspen, a descoberta dos casos só aconteceu após a doação de 200 testes para a direção regional do Depen em Cascavel.

Para o sindicato há subnotificações de casos de coronavírus no sistema penitenciário do Paraná. De acordo com o Sindarspen, uma solicitação por testagem em massa em servidores e detentos, já havia sido feita nos dias 13 de abril e 25 de maio, mas o cronograma de testes não foi implantado.

Com a notificação dos casos na cadeia pública de Toledo, o sindicato pede que todos os presos e servidores da unidade sejam testados com a máxima urgência.

O Sindarspen cobra ainda maior transparência no monitoramento da doença nas unidades penais do Paraná. A entidade pede que o Paraná siga o modelo de outros estados e as diretrizes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), para que o governo divulgue diariamente o número de testes realizados, casos suspeitos, casos confirmados, casos descartados e doentes recuperados no sistema penitenciário.

Em nota a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SESP) esclarece que, juntamente com o Departamento Penitenciário (Depen), adotou diversas medidas para impedir a contaminação de agentes e detentos do sistema prisional do Paraná. Houve distribuição de máscaras a presos e servidores, e ampla divulgação sobre sintomas da infecção e formas de evitar o contágio. As visitas também foram restringidas logo após o início da pandemia.

A Sesp informa ainda que foi criado um Plano de Contingência para a população carcerária, que prevê, entre outras ações, locais de isolamento para os casos suspeitos e confirmados da Covid-19. Por questões de segurança e estratégia, não serão informadas as unidades que receberão os detentos.

Em relação aos registros ocorridos na Cadeia Pública de Toledo, a SESP e o Depen destacam que, após as confirmações, todas as medidas cabíveis para conter a transmissão e evitar que outros presos sejam contaminados estão sendo adotadas.

A nota da Sesp informa também que uma equipe médica foi deslocada para a unidade para avaliações. A unidade prisional foi totalmente isolada e estão proibidas novas entradas no local.

Por fim, diz a nota, que como determina o protocolo, o Depen solicitou ao município a aplicação de testes em presos com qualquer sintoma gripal. Dos 22 testados, 20 presos foram positivados, mas apresentam apenas sintomas leves da doença e passam bem. O Depen determinou que sejam realizados testes em todos os presos custodiados no local e servidores.

As instituições reafirmam o compromisso com a saúde da população carcerária, principalmente neste momento de alta no registro de casos, que torna toda sociedade suscetível à contaminação.

Repórter Vanessa Fernandes


Fonte: Post Completo

Sobre Hidro Curitiba

Verifique também

Hospital particular pede ajuda a prefeitura de Curitiba devido a falta de remédios para UTI, diz secretária

Apesar do sol, chuva deve retornar nesta quinta-feira (14), em Curitiba

O insensível mais intenso se despediu dando lugar a temperaturas mais agradáveis, com a aparição …

Call Now Button