Home / Noticias de Curitiba / prisão-de-lula-aumento-de-viagem-consultores-de-gleisi-para-curitiba-brasil-todos-pagos-do-senado-claro

prisão-de-lula-aumento-de-viagem-consultores-de-gleisi-para-curitiba-brasil-todos-pagos-do-senado-claro

prisao de lula aumenta viagens de assessores de gleisi para curitiba tudo pago pelo senado claro
prisao de lula aumenta viagens de assessores de gleisi para curitiba tudo pago pelo senado claro

A prisão do Lula aumentos de despesas de viagem do pessoal Gleisi para Curitiba

aumentou as despesas de passagens e a hospedagem dos assessores da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), em Curitiba. De janeiro a março, essas despesas foram de apenas R$ 1,3 bilhão. A partir de abril, já totalizam R$ 11 mil. Tudo pago com dinheiro público, pelo Senado Federal. Os consultores de viagens, para coincidir com a visita do presidente do Partido dos Trabalhadores e líderes de políticas nacionais e internacionais de Lula na capital do Fluxo de Lava. Todos eles foram registrados pela assessoria do senador em redes sociais.

A sede da Polícia Federal em Curitiba, onde o ex-presidente foi detido desde 7 de abril, transformou-se em espaço para manifestações, vigílias, e até mesmo reuniões de trabalho na célula do candidato do PT a presidente da República. Quando você sair do edifício, no dia 21 de julho, questionada sobre a visita, em companhia do senador Lindbergh Farias (PT-RJ), Gleisi deixou claro qual foi o motivo da reunião.

Leia também:

“Na verdade, eu vim fazer uma reunião de trabalho com o presidente, os cheques para a campanha. Ele deu orientações sobre diversas coisas, na campanha”, disse o senador, como alguém que sai de uma reunião do partido. No mesmo dia, o ex-presidente uruguaio Pepe Mujica, visitou Lula. Na saída, no comício improvisado, usou um megafone para falar com os militantes petistas na porta da PF.

imagem20-08-2018-11-08-00

Reprodução/Facebook

No dia 29 de abril, o consultor Dayane hirt viajou de Brasília para Curitiba. Retornou em 2 de maio. Nos arquivos do Senado é gravado o custo dos ingressos – de R$ 1,2 bilhão – mais despesas com hotel – R$ 540. Foram duas noites no Flat Petras Residence, no bairro Mercês. O objetivo da viagem: apresentação de um servo, a atividade política no estado.

No mesmo dia em que Dayane esquerda Curitiba, chegou o consultor Thea Tavares. No dia seguinte, 3 de maio, ocorreu a primeira visita de políticos a Lula, feita por Gleisi e pelo ex-governador de Jaques Wagner. Ao deixar a sede da PF, deu entrevistas sobre a reunião. O post no Facebook rendeu 413 mil visualizações. Em 4 de maio, o senador visitou o acampamento montado por militantes nas proximidades da PF. As passagens de Thea custo de us$ 485.

Leia também:

Uma semana mais tarde, Gleisi fez uma visita para a vigília “Lula livre” em Curitiba. Ele foi acompanhado pelo mesmo consultor. Mas desta vez os ingressos custam R$ 1,9 bilhão.

Reunião com o vice

O presidente do PT, tem dado continuidade ao trabalho reuniões com Lula. Em 28 de junho, teve lugar a reunião do candidato a presidente – Lula – com seu companheiro de chapa, Fernando Haddad, na presença de Gleisi. É decidido que o ex-prefeito de São Paulo vai percorrer o país a espalhar a palavra de Lula, enquanto ele está preso.

imagem20-08-2018-11-08-02

Reprodução/Facebook

No dia seguinte, Lula recebeu a visita do deputado italiano Roberto Gualtieri (PDC), que criticou a “detenção arbitrária” do ex-presidente. Em 26 de junho, Gleisi despachado, mais uma vez, com Lula e voltou a visitar a vigília, todos devidamente registrados nas redes sociais.

O supervisor de Dayane foi em Curitiba, de 25 a 27 de julho. Os ingressos custam R$ 1 mil. O Senado relatórios de mais de uma diária no hotel Televisão Residente com a mesma justificativa: hospedagem servo, a atividade política no estado.

Leia também:

Perguntado pelo blog, o gabinete do senador afirmou que “as despesas incorridas obedecer rigorosamente às exigências contidas no regulamento do Senado e foram devidamente auditados pelo órgão responsável. Também servem absolutamente para as necessidades do mandato parlamentar”.

Comitê de campanha

No dia 15 de agosto, o Ministério Público pediu que Gleisi Hoffmann é removido da lista de advogados que representam Lula. De acordo com o ministério público do Lava Jato, o ex-presidente voltou a Superintendência da PF, em seu “comitê de campanha”.

imagem20-08-2018-11-08-03

Reprodução/Facebook

“Parece ser, na realidade, uma aparente tentativa de burlar as regras estabelecidas para a visitação dos encarcerados, assim, tornando possível visita em qualquer dia, desde que o visitante é um advogado”, diz o documento do MPF.

Os advogados da acrescentou que todos os proxies são os políticos. “As visitas não são destinados para a defesa jurídica do apenado, mas para permitir que por parte de Luiz Inácio Lula da Silva, a condução e intervenção no processo eleitoral daqueles que materialmente é inelegível, transformando o local onde ele cumpre pena em seu comitê de campanha”, diz o Fluxo de Lava.imagem20-08-2018-11-08-04

 

Fazemos todos esses serviços de Desentupidora em São José dos Pinhais, Desentupidora em Colombo, Desentupidora em Pinhais, atendemos todos os dias em em todos os Bairros pode chamar que já chegamos.

Sobre Hidro Curitiba

Veja todos os Posts escrito pela Desentupidora Hidro Curitiba a verdeira Desentupidora de Curitiba, veja em todas nossas redes Sociais.

Verifique também

Pontos impróprios para banho nas praias do Parana

O Litoral do Paraná continua com 11 pontos impróprios ao banho     O terceiro …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Call Now Button