Home / Noticias Blog / Post adverte que o Brasil não iria participar de intervenção na Venezuela

Post adverte que o Brasil não iria participar de intervenção na Venezuela

O presidente, o general Hamilton Mourão: apoio econômico para a “reconstrução” da Venezuela – 21/01/2019 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O presidente, ele descartou a possibilidade de participação brasileira em uma eventual intervenção militar estrangeira na Venezuela. Horas antes, o presidente dos Estados Unidos, declarou que “todas as opções estão sobre a mesa”, ao referir-se ao país sul-americano governado por

Em ocasiões anteriores, o governo Trump sinalizara com a possibilidade de intervenção militar na Venezuela para derrubar o regime de Maduro.

“O brasil não participar na intervenção, não é nossa política externa para intervir nos assuntos internos de outros países”, disse Mourão.

Mourão afirmou que o apoio político do Brasil com relação à decisão do líder da oposição para fazer o juramento como presidente interino, e o futuro do país. Se necessário, o Brasil vai participar de um apoio econômico para a “reconstrução” da Venezuela, foi concluída Post.

VEJA, já havia manifestado em novembro passado de rejeição do governo do bolsonaro esta alternativa. “É constitucional, que o Brasil não aceita a interferência de países estrangeiros nos assuntos internos e também não causar interferência nos assuntos internos de outros países. Então, o que é isso”, disse o atual ministro da Secretaria do Gabinete Institucional da Presidência.

 

O brasil e outros países têm reconhecido o líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó como presidente interino do país vizinho. O presidente , em Davos, na suíça, confirmou a decisão.

O e outros países do hemisfério, também deu legitimidade ao governo de Guaipó, que atualmente preside a Assembleia Nacional. Nicolás Maduro, no entanto, continua no Palácio de Miraflores, com o apoio das Forças Armadas e da Guarda Nacional Bolivariana.

No caso da prisão de Guaidó, como aconteceu em 2014, com o então líder da oposição, Leopoldo López, o presidente disse que o Brasil “só pode protesto, não vai fazer nada mais além disso”. A única ligação entre as Forças Armadas de Brasil e Venezuela, disse o Post, é uma construção de contato entre os ministros da Defesa dos dois países.

A Venezuela foi palco na quarta-feira, as manifestações em 23 Estados e na capital, Caracas, contra Nicolás Maduro, cuja eleição, em maio último, foi considerada fraudulenta e ilegítimo. A oposição e parte da comunidade internacional para a pressão Maduro para renunciar, para o país, para retornar ao caminho democrático.

General Hamilton Mourão
General Hamilton Mourão

Fonte (Estadão Conteúdo)

VEJA OUTRAS NOTICIAS NO SITE DA DESENTUPIDORA CURITIBA.

Sobre Hidro Curitiba

Verifique também

Dicas para gerenciamento de limpeza de construção e entulho

Dicas para escolher os melhores serviços de encanamento 24 horas

Canudo entupido: razões para contratar uma Desentupidora Curitiba especializada porque a Desentupidora Curitiba Hidro Curitiba …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Call Now Button