Home / Noticias Blog / Feirantes de Curitiba ganham plataforma e passam a fazer vendas também online

Feirantes de Curitiba ganham plataforma e passam a fazer vendas também online

A Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (SMSAN) e a startup curitibana Olist Shop fecharam uma parceria que vai facilitar a compra de alimentos dos 389 feirantes de Curitiba. Agora, os produtos e os contatos dos feirantes estarão on-line, para que o consumidor possa pedir via delivery ou take away (retirada do produto no local da feira). A inscrição é gratuita na seção Vitrine Virtual, Olist.

“Esta parceria, que foi fomentada pela Agência Curitiba, por meio do Vale do Pinhão, é para facilitar o acesso ao produto em tempo de isolamento social. Comprar dos nossos feirantes é garantir alimento de qualidade na mesa, além de ajudar os produtores da Região Metropolitana, que abastece Curitiba”, disse o secretário municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, Luiz Gusi.

Desenvolvida para smartphones, inicialmente com sistema Android, a plataforma Olist Shops é simples de ser acessada e o cadastro – que leva no máximo três minutos – é feito no smartphone do feirante. São apenas três passos: cadastrar o item; adicionar título para o anúncio, descrição do produto e preço; e acrescentar uma foto para deixar o anúncio mais atrativo. Em seguida, o produto fica disponível em um site com o nome do feirante e os clientes podem acessar pelo computador ou celular.

Já cadastrado
O feirante Thales Bevilacqua Mendonça, que vende hortifrútis orgânicos, conta que foi fácil o cadastro dos produtos de sua banca.

“Já vinha mantendo contato com os meus clientes, avisando que faço delivery e entrega direto na feira. Agora vou poder ampliar a oferta para toda a cidade, permitindo que outras pessoas possam fazer pedidos por Whatsapp”, disse Thales.

Osvaldo Brasil, que vende empanadas bolivianas, espera um aumento nas vendas com o auxílio da plataforma. “É uma vitrine diferente e muito válida. Estamos em um momento em que é necessário buscar alternativas”, completou.

No momento da compra, cliente e empreendedor negociam diretamente pelo WhatsApp. Não há cobrança para abrir uma loja virtual nem de comissão sobre vendas no Olist Shops.

Criado em 2015, o Olist conecta pequenos comerciantes a e-commerces como Amazon, Americanas e Mercado Livre sem contratos ou gerenciamento de várias plataformas. A startup curitibana coloca em uma só plataforma atendimento ao cliente, pedidos, pagamentos, gestão de estoque, precificação e logística.

A Olist ingressou, no ano passado, no Tecnoparque, programa da Prefeitura que oferece redução de 5% para 2% no ISS para empresas que desenvolvem projetos de tecnologia e inovação.




Fonte: Post Completo

Sobre Hidro Curitiba

Verifique também

Hospital particular pede ajuda a prefeitura de Curitiba devido a falta de remédios para UTI, diz secretária

Apesar do sol, chuva deve retornar nesta quinta-feira (14), em Curitiba

O insensível mais intenso se despediu dando lugar a temperaturas mais agradáveis, com a aparição …

Call Now Button