Home / Noticias Blog / Empresário de Curitiba é denunciado pelo MPF por crime de ameaça após ataques contra a Anvisa

Empresário de Curitiba é denunciado pelo MPF por crime de ameaça após ataques contra a Anvisa

O empresário Douglas de Toledo Bozza foi denunciado, nesta terça-feira (21), pelo Ministério Público Federalista (MPF) por violação de ameaço, depois disparar ataques contra diretores da Dependência Pátrio de Vigilância Sanitária (Anvisa). A denúncia contra o morador de Curitiba ocorre depois a Polícia Federalista (PF) concluir o sindicância que apurava as ameaças de morte caso houvesse a aprovação das vacinas contra Covid-19 para crianças.

Apesar da desenlace do sindicância – desimpedido em outubro –, o representante Tarcísio Júnior Moreira decidiu por não indiciar o empresário devido o violação de ameaço se tratar de um delito de menor potencial ofensivo. As informações são do jornal O Orbe.

“Assim, presentes os pressupostos configuradores do Roupa Típico: Conduta Humana, Resultado, Nexo Causal e Tipicidade Formal, Material e Subjetiva, conclui-se que o ora investigado merece a reprimenda penal prevista em Lei, ressalvados os casos de Extinção de Culpabilidade e Punibilidade. Todavia, deixa-se de indiciá-lo, por tratar-se de violação menor potencial ofensivo, nos termos do art. 138, parágrafo 2º, da IN nº 108/2016-DG/PF”, registra relatório da PF sobre o caso.

Foto: Marcelo Camargo/Dependência Brasil

Agora, o caso tramita na Justiça Federalista de Brasília, onde será medido se ele se tornará réu e responderá a uma ação penal. A pena prevista é detenção de um a seis meses ou multa.

Ameaças de morte

Bozza enviou um e-mail com ameaças, em 28 de outubro, para servidores da Secretaria de Ensino do Estado do Paraná e para diretores da Anvisa. No texto, o empresário afirmou que, caso fosse aprovada pela Anvisa a vacinação de crianças contra a Covid-19, retiraria seu fruto da escola.

“Deixando muito evidente para os responsáveis, de cima para reles: quem ameaçar, quem constatar contra a segurança física do meu fruto: será morto”, dizia o texto.

Durante prova, Douglas de Toledo Bozza fez alegações falsas sobre a imunização contra a doença e disse que “o indumentária de a Anvisa querer sancionar a vacinação para crianças seria um ‘assédio’”, conforme noticiou o jornal O Estado de S.Paulo.

Segundo Bozza, o e-mail foi enviado depois ele ter pedido documentos à Anvisa e para a Secretaria de Saúde do Paraná e ser ignorado.

“O declarante afirma que a provável ameaço/lei feita por correio eletrônico seria uma maneira de ambos começarem a se respeitar”, diz o relatório da PF.

Diretores e técnicos da Anvisa receberam murado de 150 e-mails com ameaças

Tapume de 150 e-mails com ameaças a diretores e técnicos chegaram à Anvisa (Dependência Pátrio de Vigilância Sanitária de sexta (17) até esta segunda-feira (20).

O órgão fez um rastreamento das mensagens para envio à Polícia Federalista.

Um sindicância foi desimpedido na semana passada em razão dos ataques virtuais, que se intensificaram depois o órgão autorizar o uso da vacina da Pfizer contra Covid em crianças de 5 a 11 anos.

A partir do material compartilhado pela sucursal, os investigadores tentam identificar os autores.

A reportagem teve aproximação ao teor de lote das mensagens.

Com o objecto “Vacina para crianças”, uma mensagem foi enviada no sábado (18) às 14h12.

Diz o texto: “Olá diretor, você liberou essas vacinas experimentais para crianças? Quem vai se responsabilizar pelas mortes e efeitos adversos que são muitos com (sic) trombose, coágulos, doenças autoimunes, miocardites… etc. Saiba que se você não estiver mais encarnado quanto a isso para bancar um pagamento pela lei do ser no Tribunal Internacional de Haia ainda assim pagará nos planos espirituais.”

No mesmo dia, às 15h47, um outro email recebido foi identificado porque “Homicídio”.

O responsável escreveu “Olhe para as tuas mãos, estão sujas de sangue seu sicário desgraçado. Você é mais um COMUNISTINHA sem caráter, traíra do presidente e sem vergonha na casa, usando essa gravatinha vermelha, cor do sangue das criancinhas que você está assassinando”.

E prossegue: “Passe mal seu fdp. Me processe que quero te desmascarar, vou provar a tua participação na morte de milhares de brasileiros afetados pelas tuas decisões esdrúxula (sic), safado, sicário!”.

Original: Post Completo

Sobre Hidro Curitiba

Verifique também

ARP vistoria obra de interligação da nova tubulação de água da Capital – Surgiu

ARP vistoria obra de interligação da nova tubulação de água da Capital – Surgiu

A equipe de técnicos da Dependência de Regulação, Controle e Fiscalização de Trabalho Públicos de …

Call Now Button