Home / Noticias Blog / Em Guaraqueçaba, mulher joga água fervendo no marido após agressão •

Em Guaraqueçaba, mulher joga água fervendo no marido após agressão •

Na cidade de Guaraqueçaba, uma mulher de 26 anos jogou água fervendo no marido, em seguida uma pugna do parelha na manhã de sábado, dia 1º. O gente, de 32 anos, acabou guiado para o hospital do município e a mulher à 7ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), em Antonina.

De entendimento com o boletim de ocorrência, por volta do meio dia, policiais militares foram informados pelo plantão da casa hospitalar sobre um gente que tinha feito de dar ingresso, vítima de queimaduras, dizendo ter sido vítima de sua esposa.

No hospital os militares encontraram o gente consciente e ele relatou que a violência ocorreu em seguida ter um desentendimento com sua companheira, que, em um momento de fúria, teria atirado em seu corpo água fervente e deixado o localidade em seguida.

Em suas declarações, o gente, que reside na localidade de Tagaçaba, ainda relatou que procurou ajuda e na sequência foi até o hospital. Ele disse que o motivo da pugna teria sido ciúmes e que tudo teria ocorrido por volta das 10h.

Devido a seriedade das lesões, na sequência o gente foi transferido para o Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá, e, posteriormente, guiado a Curitiba para tratamento especializado.

VERSÃO

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Em Guaraqueçaba, mulher joga água fervendo no marido após agressão, JB Litoral - Últimas notícias de Paranaguá e litoral do Paraná


Durante as diligências, policiais militares localizaram a mulher na casa de familiares, junto com os três filhos do parelha, de seis e dois anos, e um bebê de sete meses. Em sua versão, a mulher confirmou que atirou a água fervente no companheiro, mas alegou que agiu para se proteger de agressões.

A mulher relatou que o gente é dependente químico e que já a teria sofrido violência doméstica outras vezes e registrado uma das situações em boletim de ocorrência. Ela disse ainda que desta vez, além de tolerar agressões, ele ainda teria tentado manter relações sexuais com ela à força.

Aos policiais, a mulher disse que depois que foi agredida e conseguiu se desvencilhar do companheiro, levantou para colocar água para ferver e fazer moca e, em seguida um novo conflito, foi agredida mais uma vez e, nessa ocasião, pegou a chaleira com água fervente e jogou nele.

Ela disse que, mesmo ferido, o gente a tentou agredir novamente, mas acabou fugindo da residência e, que que em seguida os fatos ele levou as crianças até a casa dos familiares dela e procurou auxilio.

A mulher ainda informou que suspeita estar pejada e que estava com temor de familiares do gente, que estavam lhe ameaçando. Ela não apresentava lesões e, em seguida ser orientada sobre as providências a serem tomadas quanto a situação de violência doméstica, acabou encaminhada para a 7ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Antonina, para que fossem tomadas as providências necessárias.

Inspirado: Post Completo

Sobre Hidro Curitiba

Verifique também

ARP vistoria obra de interligação da nova tubulação de água da Capital – Surgiu

ARP vistoria obra de interligação da nova tubulação de água da Capital – Surgiu

A equipe de técnicos da Dependência de Regulação, Controle e Fiscalização de Trabalho Públicos de …

Call Now Button