Home / Noticias Blog / Aceleração da pandemia forçou em um mês aumento de 61% dos leitos em Curitiba

Aceleração da pandemia forçou em um mês aumento de 61% dos leitos em Curitiba

UTI ativada no Hospital de Clínicas para pacientes com Covid-19 a partir da doação de equipamentos.

UTI ativada no Hospital de Clínicas para pacientes com Covid-19 a partir da doação de equipamentos.| Foto: Hospital de Clínicas UFPR

A força-tarefa do sistema público de saúde de Curitiba nos últimos dias para ativar leitos de Covid-19 ainda não foi suficiente para dar conta da transmissão acelerada do coronavírus. Para tentar serenar a sobrecarga dos hospitais colapsados, o prefeito Rafael Greca (DEM) estendeu o lockdown até a próxima segunda-feira (28), totalizando 15 dias de paralisação de diversas atividades, entre elas o negócio, para impedir a circulação de pessoas e, consequentemente, a transmissão.

Só nos últimos 30 dias, a prefeitura ativou 517 leitos – 121 intensivos e 396 de enfermaria. Esse montante equivale a um terço de todas as vagas hospitalares destinadas à Covid-19 desde o início da pandemia, há um ano. De 849 vagas em 22 de fevereiro, os leitos de coronavírus saltaram para os atuais 1.366, aumento de 61% em um mês.

Receba no seu Whatsapp as principais notícias de Curitiba e do Paraná

“É em razão de se em um ano tivéssemos posto em funcionamento três hospitais do tamanho do Evangélico ou ainda 12 hospitais de campanha somente para atender pacientes com covid-19”, compara a secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak, em entrevista ao site da prefeitura de Curitiba.

Terça-feira, Curitiba abriu mais 11 leitos nessa corrida contra a novidade vaga do coronavírus. Foram mais seis vagas de UTI no Hospital Evangélico Mackenzie e cinco leitos clínicos na Santa Habitação. Só o Evangélico Mackenzie abriu 20 vagas intensivas de fevereiro para cá, totalizando 63 leitos de UTI.

Mesmo assim, o quadro dos hospitais da capital segue grave. Terça-feira (23), as UTIs seguiam colapsadas, com 102% de ocupação. Já os leitos clínicos estavam quase completamente lotados, com 94% de ocupação. Curitiba registrou 45 mortes por Covid-19 terça-feira.

“Mesmo com a lisura de todos esses leitos, a novidade cepa da doença é cruel e se alastra rapidamente. Precisamos que toda a sociedade entenda que a hora é grave. Se puderem fiquem em casa”, apela Greca no post no Facebook, referindo-se à mutação P1 do coronavírus, mais transmissível e mortífero que a anterior..

Hospital de Clínicas

Segunda-feira (22), o Hospital de Clínicas (HC) ativou mais sete leitos de UTI com sete respiradores e nove aparelhos de superior fluxo doados pela Associação Amigos do HC, no valor de R$ 284 milénio. Maior hospital do Paraná, o hospital da Universidade Federalista do Paraná (UFPR) tem agora 193 leitos, sendo 93 de UTI e 100 de enfermaria, totalizando pouco mais de 14% de todos os leitos SUS de Curitiba.

Inspirado: Post Completo

Sobre Hidro Curitiba

Verifique também

Bienal Internacional de Curitiba ganha edição online

Bienal Internacional de Curitiba ganha edição online

sexta-feira, 09/04/2021, 11h47 CBN Foto: Divulgação/Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba Devido à pandemia, …

Call Now Button